Esse é um post sobre muitas coisas e com cara de resumo da ópera – bem na vibe de fim de ano, retrospectivas, aprendizados e etc.

Retomei minhas aulas de inglês e, dessas coisas do destino, meu professor é…. antropólogo! Daí que ele começou a colocar muita pilha pra eu treinar minha leitura com um conteúdo mais instigante e eu mergulhei de cabeça. Primeira etapa da missão: escolhi a Monocle como companheira de viagem na semana passada e me comprometi a dar a ela uma atenção especial.

E lá tem uma análise de diversos paíse do mundo, sob o ponto de vista dos seus respectivos soft power“soft power, ou poder brando, é um termo usado na teoria de relações internacionais para descrever a habilidade de um corpo político, como um Estado, para influenciar indiretamente o comportamento ou interesses de outros corpos políticos por meios culturais ou ideológicos”, segundo a wikipédia – que eu curti muito.

E foi de encontro com todas aquelas coisas bem incríveis que eu já contei aqui e aqui que aprendi na Perestroika esse ano, que eu resgatei da facul, e por aí vamos.

Practice_Random_Kindness_by_charmed_tuesday

Conclusão: taí um assunto que eu quero explorar bem no ano que vem, porque conectou um monte de coisa aqui na minha caixola, e fez bastante sentido com uma frase bem legal que a Mari Gutheil disse na última aula do curso de New Ways of Thinking: O futuro é integrado. Eu acredito nisso. E acho que o soft power e a gentileza podem nos dar o mapa da mina.

To be continued…