Acho que eu tô assim, um misto de reflexões, saudades, vontades e desejos por conta do aniversário que chega na segunda-feira.

E daí que essa semana eu peguei uns filmes da Diana F+ que estavam pra revelar e me identifiquei demais com essa sequência:

O colorido que resiste. O colorido que nasce da imperfeição. O que importa é se reinventar. Bonito não é perfeito. O imperfeito, inclusive, pode ser muito mais legal. A beleza está nos olhos de quem vê. Enxergar a parte cheia do copo te leva mais longe. Eu acho.

Te mais aqui no meu flickr.